Imagem - Logo Ceará Portos
Imagem - Logo Ceará Portos

A história do Ceará passa por aqui

História Portuária do Ceará

  • 1579

    Mapa francês no qual vemos a Ponta do Mucuripe e a barra do Ceará, demonstrando a presença de navios franceses conhecedores e usuários das águas calmas. Fonte/direitos: BnF ou Biblioteca Nacional da França.

  • 1587

    Manuscrito português indicando o Mucuripe como área de águas calmas e própria para fundeio. Fonte: Biblioteca Nacional de Espanha

  • 1610

    Manuscrito com mapas feito pelo neerlandês Hendrick Kop representando o litoral do ceará, dos arredores de Fortaleza até o Maranhão. Imagem da enseada do Mucuripe e que cita o local da pesca pelos índios e escâmbio de mercadorias entre os indios e os europeus. Fonte: Biblioteca Nacional do Brasil. pág 35

  • 1610

    Manuscrito com mapas feito pelo neerlandês Hendrick Kop representando o litoral do ceará, dos arredores de Fortaleza até o Maranhão. Imagem da área que corresponde entre o Pecém e Jericoacoara, no qual vemos os pontos de escâmbo de mercadorias entre os índios e os europeus. Fonte: Biblioteca Nacional do Brasil. pág 40

  • 1610

    Manuscrito com mapas feito pelo neerlandês Hendrick Kop representando o litoral do ceará, dos arredores de Fortaleza até o Maranhão. Imagem da área da foz do rio Camocim, no qual vemos os pontos de escambo de mercadorias entre os índios e os europeus, inclusive a citação de uma carga de madeira pronta para os franceses. Fonte: Biblioteca Nacional do Brasil. pág 41

  • 1613

    Utilização da baia de Camocim como ponto de parada e apoio a embarcações portuguesas.

  • 1639

    Mapas holandeses representando o litoral de Fortaleza e arredores para fins de navegação (enseada do Mucuripe e Barra do Ceará). Fonte: Arquivo Nacional do Países Baixos. Ref.: 4.VEL Y

  • 1645

    Desenho holandês (provavelmente de Frans Post) panta baixa do Forte do Ceará na barra do rio Ceará, no local se ver o local exato do então porto para fundeio e embarque/desembarque de mercadorias. Fonte: Arquivo Nacional do Brasil.

  • 1645

    Desenho holandês (provavelmente de Frans Post) da barra do rio Ceará, local de fundeio e embarque/desembarque de mercadorias. Fonte: Arquivo Nacional do Brasil.

  • 1649

    Mapa holandês de Ricardo Carr com representação destacada da Barra do Ceará, Praia de Iracema, ponta do Mucuripe e Prainha, todas áreas de fundeio usadas na época. Fonte: Arquivo Nacional do Países Baixos. 4.VEL 2156

  • 1740

    Grande desenvolvimento das estruturas de apoio para receber embarcações em Aracati, que já era ponto de apoio militar e passou a se destacar como produtor de carne e couro. Conhecido na época como Arraial de São José dos Barcos do Porto dos Barcos do Jaguaribe.

  • 1805

    Trapiche construído em dezembro de 1805, no sítio chamado Prainha, em Fortaleza. Outros trapiches foram construídos mais tarde. Um deles pelo inglês Henry Ellery, o chamado trapiche do Ellery, localizado na mesma área, construído provavelmente, no ano de 1844.

  • 1833

    Carta Náutica elaborada em 1832-1833 com o levantamento da baía do Mucuripe; levantamento feito pelo Primeiro Tenente da Marinha do Brasil, Joaquim Lucio de Araujo, para mostrar a posição das boias de sinalização a serem colocadas.

  • 1840

    Início da construção do farol do Mucuripe realizada por escravos e que veio a finalizar no ano de 1846; Veio a ser desativado em 1950.

  • 1846

    Conclusão das obras do Farol do Mucuripe, iniciadas em 1840 e que seguram a planta feita pelo Comandante de Armas, Conrado Jacob de Niemeyer. A lanterna ficava a 9,30 metros de altura e abrigava um candeeiro de oito bicos que conseguir ser visível a 10 milhas náuticas de distância.

  • 1857

    Existe documentação da construção de um terceiro trapiche concluído em 21 de junho de 1857, tendo como construtor Fernando Hitzshky, medindo 154 metros de comprimento por 17,6m de largura.

  • 1857

    Criação da Capitania dos Portos do Ceará, através do Decreto nº 1944 de 11 de julho de 1857, que passou a funcionar em um prédio na esquina da av Pessoa Anta, onde hoje funciona a Secretaria de Fazenda, onde permaneceu até o ano de 1900.

  • 1870

    Primeiro plano concretizado em planta, apresentado por Charles Neate em 1870.

  • 1873

    O Almanaque da Província do Ceará registra os portos existentes, relacionando: Porto da Capital, Porto do Camocim, Porto do Acaracú, Porto do Aracaty, Porto dos Arpuadores, Porto do Pecém, Porto do Paracuru, Porto do Iguape, Porto das Aguas Bellas, Porto da Caponga, Porto da Barra Nova, Porto do Girihu, Porto do Uruaú, Porto da Lagoa do Mato, Porto de Canoa Quebrada, Porto do Retiro, Porto da Areas, Porto das Barreiras, Porto do Curiú. Lembrando que nem sempre os portos tinham estrutura como hoje conhecemos.

  • 1893

    No final do Século XIX o engenheiro inglês John Hawkshaw apresenta um projeto para o porto de Fortaleza. Defende sua posição em frente a cidade argumentando: "...a cidade, que é asseada e cômoda, já existe, e despendeu-se considerável capital em armazéns, prensas de algodão, repartições e edifícios para a comércio".

  • 1895

    Registros do Pecém como porto do Ceará, com estrutura em aço e industrias na região. Matéria do jornal A Republica de 15 de maio de 1895.

  • 1899

    Criada a Delegacia da Capitania dos Portos em Camocim através do Decreto nº 3334 de 5 de julho de 1899, passando para Capatazia através do Decreto nº 3929 de 20 de fevereiro de 1901, sendo desativada logo após e sendo reativada somente em 1924 quando foi elevada a categoria de Agência.

  • 1902

    Com estrutura de ferro e piso de madeira, a Ponte Metálica teve início a sua construção a 18 de dezembro de 1902, havendo sido inaugurada a 26 de maio de 1906.

  • 1910

    Pavilhão Atlântico - A princípio, o edifício originalmente esteve montado como coreto na praça Marquês de Herval (hoje, José de Alencar) como se vê na foto ao lado. Foi transferido para próximo à Ponte Metálica, onde servia de local de espera para as embarcações que estavam chegando ou partindo

  • 1913

    Paralisações das obras do cais da Booth Line no Poço da Draga. A área que antes era mar passou a compor um novo quarteirão em frente a Rua da Praia (hoje Av. Pessoa Anta), ganhando posteriormente construções no local como se vê nesta foto de 1937.

  • 1923

    Paralelamente às instalações já existentes e operantes, outros estudos sobre o porto se sucederam até foi aprovado o Decreto n:° 14.555, com famoso projeto de Lucas Bicalho, Inspetor Federal de Portos, Rios e Canais. As obras portuárias foram contratadas com a sociedade inglesa NORTON GRIFFTHS & COMPANY LIMITED. Os trabalhos de construção do que viria a ser chamada a PONTE DOS INGLESES, ficaram a cargo o engenheiro J. H. Kirwood. As obras foram suspensas à falta de crédito orçamentário, e sofreram o desgaste natural do tempo e das marés.

  • 1929

    Devido ao comprometimento da estrutura metálica a mesma foi reconstruída em concreto, pelo engenheiro Francisco Sabóia de Albuquerque, sendo reinaugurada no dia 24.2.1929, com o nome de VIADUTO MOREIRA DA ROCHA.

  • 1930

    Com base nos estudos feitos em Fortaleza, o Dr. Hor Meyll apresentou, em de janeiro de 1930, o seu projeto de construção do porto do Ceará, em Mucuripe, dizendo: "Ou temos o porto na enseada de Mucuripe, ou nunca teremos um porto em Fortaleza."

  • 1936 - Março

    Conferência sobre "O Pôrto do Ceará" no Club de Engenharia do Rio de Janeiro, apresentando resultados dos estudos da costa do ceará, os problemas do porto e soluções, vantagens e defeitos das propostas de soluções e necessidade de estudo sobre o Mucuripe.

  • 1938

    Getúlio Vargas com o Decreto-Lei n0 544 de 7 de julho de 1938 decide sobre a localização do novo porto de Fortaleza e definindo a enseada do Mucuripe como o novo local.

  • 1948

    Iniciam as obras de abertura e construção da via de acesso para o Porto do Mucuripe, que na época já estava em obras. Destaque em mapa de 1945 do trajeto da nova avenida. Fonte: Antonio Neto.

  • 1959

    Início das obras das estruturas do Porto de Camocim com o então ministro Ernani do Amaral Peixoto; inauguradas mesmo antes de concluídas e que em 1961 ainda transcorriam lentamente. O acesso aos navios se davam por meio de barcaças que faziam levavam cargas e passageiros de forma precária.

  • 1995 - Março

    Vinda dos navios da Marinha do Brasil para levantamentos ecobatimétricos na costa do Ceará.

  • 1995 - Julho / Dezembro

    Concepção do Complexo Industrial e Portuário do Pecém e contratação de projetos básicos de engenharia.

  • 1996 - Maio

    Início das obras do Terminal Portuário do Pecém e obras de infra-estrutura. Foto: 1996 Ponta do Pecém - Instalação do Canteiro de obras.

  • 1998 - Abril

    Conclusão das obras da Rodovia de Acesso.

  • 1999

    Conclusão das obras da Ponte de Acesso e do Pier 1 do Terminal e do Sistema Elétrico do CIPP.

  • 2000

    Conclusão das obras do Pier 2.

  • 2001

    Conclusão do Quebra-mar.

  • 2001 - Junho

    Assinatura do Contrato de Adesão nº 091/2001 pelo Governo do Estado do Ceará e Ministério dos Transportes.

  • 2001 - Novembro

    Início das operações comerciais do Terminal. Foto: Movimentação de carga Navio Capitão San Antonio.

  • 2002 - Março

    Inauguração Oficial do Terminal Portuário do Pecém.

  • 2002 - Abril

    Alfandegamento a Título permanente pela SRRF da 3ª Região.

  • 2003 - Setembro

    Início de operações de transporte pela ferrovia.

  • 2004

    Certificação ISPS-CODE - Primeiro porto no país a obter a certificação. Foto: 2004 - Certificado ISPS-CODE - primeiro a obter registro.

  • 2008 - Agosto

    (20 de Agosto) Inaugurado o Terminal de regaseificação de GNL no píer 2.

  • 2009 - Março

    Sondagens para construção do TMUT - Terminal de Múltiplas Utilidades do Porto do Pecém

  • 2010

    Obras de construção da 1ª esteira a ser utilizada com carvão. Foto: 2010 - (setembro) obras de construção da 1a esteira de transporte de carvão.

  • 2010

    Obras de construção do Bloco de Utilidades de Serviços. Foto: 2010 - Pecém - (junho) obra BUS 02.

  • 2010 - Agosto

    Finalização da ampliação do quebra mar do Terminal Portuário do Pecém.

  • 2011 - Agosto

    (05 de agosto) Inauguração do TMUT - Terminal de Multiplas utilidades do Porto do Pecém com dois novos berços de atracação.

  • 2016 - Junho

    Chegada dos dois novos STS. Foto: 2016 - Chegada dos STS para operação no TMUT.

  • 2016 - Agosto

    Inauguração do descarregador de minério e início de funcionamento da correia transportadora de minério, com 8,6km de extensão.

  • 2016 - Agosto

    Em Agosto de 2016 o Porto do Pecém inaugura os novos berços do TMUT, de números 7 e 8.

     

  • 2017 - Setembro

    Inaugurado em 18 de setembro o o novo farol do Mucuripe com 71,10 metros de altura e foi construído ao lado do antigo de 22 metros de altura e que foi construído em 1958. O novo farol de 71,10 metros de altura passou a ser o maior farol tradicional das Américas e o sexto maior do mundo.

  • 2017 - Outubro

    10 de Outubro de 2017 - Assinatura da Lei de modernização da Cearáportos, companhia administradora do Terminal Portuário do Pecém que passou a ser denominada Companhia de Desenvolvimento do Complexo Industrial e Portuário do Pecém S.A. – CIPP S.A.

  • 2018

    Em 19 de outubro de 2018 é celebrado pelo Governador Camilo Santana em solenidade no Palácio da Abolição, a parceria com o Porto de Roterdã, da Holanda. A participação holandesa no complexo envolve investimento de 30% nas ações da Companhia. (Foto: Gov. do Estado)

A história do Porto do Pecém não começa no dia de sua inauguração. Mas no suor de gerações que lutaram por sua viabilização.

Danilo Serpa